Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

bicho do mato

Aqui fala-se de natureza, aves, bichos em geral e do que mais me passar pela cabeça

bicho do mato

Aqui fala-se de natureza, aves, bichos em geral e do que mais me passar pela cabeça

06
Nov17

Grandes ou pequenos? Será que o tamanho realmente importa?

Todos têm um, mas nem todos são iguais. Podem tê-los enormes, grandes, médios, pequenos ou minúsculos. Existem os grossos e os finos, os curvados e os rectos.  A maioria terá a ponta fina, mas há-os com a ponta curvada, espalmada e até cruzada...
 
A verdade é que, pelo facto de o ter bem grande, este indivíduo dá nas vistas e impressiona. Provavelmente chega mais fundo e quem sabe até consiga comer o que os outros não conseguem... afinal ele é o "maior lá da aldeia".  

 

Maçarico-real (Numenius arquata)

 

- Maçarico-real (Numenius arquata)

- Amora (15-08-2016)

 

Poderemos, no entanto, dizer que o seu sucesso evolutivo depende de ter um enorme bico? E terá sido o processo de especiação que levou ao crescimento deste ou, pelo contrário, tê-lo grande é que condicionou a sua evolução como espécie? Mais importante: será esta característica uma vantagem evolutiva relativamente aos seus "primos" phaeopus de bico mais pequeno? Aparentemente não, pois estes últimos parecem ser bem mais comuns no nosso país...

 
 A importância do tamanho é um eterno debate mas na Natureza, onde a forma é sempre adequada à função, há um nicho para cada um e todos sem excepção têm o seu papel no esquema geral do ecossistema no qual estão inseridos.

  

Maçarico-galego (Numenius phaeopus)

 

- Maçarico-galego (Numenius phaeopus)

- Baixa da Banheira (24-04-2016)

 

 [EN]

 Big or small ones? Does size really matter?

 

Everyone has one, but not all are equal. They can be huge, large, medium, small, tiny, thick, thin, curved or straight. Most will have a thin point, but there are some with curved, flat or even crossed tips...

 

The truth is that, because it has a very large one, this individual really impresses. He probably goes deeper and maybe even gets to eat what others can not... after all he is the "biggest of his town".

 

Can we, however, say that his evolutionary success depends on having a huge bill? And was it the process of speciation that led to the growth of the beak or, on the contrary, was the size that conditioned its evolution as a species? More importantly: is this feature an evolutionary advantage over its smaller-billed "cousins", Numenius phaeopus? Apparently not, because the latter seem to be much more common in Portugal...

 
 The importance of size is an eternal debate but in Nature, where the form is always fit for the function, there is a niche for each one and all without exception have their role in the general scheme of the ecosystem in which they are inserted.

 

#1

- Curlew (Numenius arquata)

- Amora (15-08-2016)

#2

- Whimbrel (Numenius phaeopus)

- Baixa da Banheira (24-04-2016)

Eu

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts destacados

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D