Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

bicho do mato

Aqui fala-se de natureza, aves, bichos em geral e do que mais me passar pela cabeça

bicho do mato

Aqui fala-se de natureza, aves, bichos em geral e do que mais me passar pela cabeça

04
Out17

Passaporte, por favor!

Em 1995, com a aplicação pioneira do acordo de Schengen, Portugal abriu as suas fronteiras aos cidadãos da UE (na altura apenas à França, Espanha, Bélgica, Holanda, Luxemburgo e Alemanha), tendo deixado de existir controlo sobre as suas movimentações dentro deste espaço.

 

Já as aves não se deixam limitar por essas mesquinhices humanas e as suas movimentações são naturalmente livres e obedecem apenas às condições naturais e aos padrões migratórios "imprimidos" nos seus instintos. Sendo que o conhecimento desses padrões é um precioso auxiliar para os projectos de conservação, um dos métodos mais utilizados para o efeito é a anilhagem científica.

De onde vêm as aves que invernam em Portugal? Por onde passaram? E as estivais, para onde migram? Para o ano voltam aos mesmos locais? Estas e outras perguntas podem ser respondidas com recurso à leitura (e respectivo reporte) de uns poucos dígitos inscritos numa(s) pequena(s) anilha(s). Quase como colocar carimbos num passaporte... 


No caso específico destas anilhas metálicas, é pouco frequente a sua leitura sem que a ave tenha sido recapturada ou mesmo encontrada morta. No entanto, uns breves segundos de sorte permitiram-me ler os 7 algarismos suficientes para reportar esta observação ao respectivo projecto.

Este belo exemplar foi anilhado no ano de 2016 em França pelos colaboradores do Centro de Pesquisas para a Biologia das Populações de Aves (CRBPO) do Museu Nacional de História Natural em Paris e, aparentemente, escolheu o Sapal de Corroios para passar o inverno.

 

- Pisco-de-peito-azul (Luscinia svecica)

- Seixal (27-10-2016)

 

Pisco-de-peito-azul (Luscinia svecica)

 

[EN]

Passport, please!

In 1995, with the pioneering implementation of the Schengen Agreement, Portugal opened its borders to EU citizens (at that time only to France, Spain, Belgium, the Netherlands, Luxembourg and Germany) and since then it has no longer been necessary to carry a travel passport within this space.

Birds, however, are not limited by these human pettinesses and their movements are naturally free and obey only the natural conditions and the migratory patterns "imprinted" on their instincts. Since the knowledge of these patterns is a valuable aid to conservation projects, one of the most commonly used methods for this purpose is the scientific ringing.


Where do the birds that winter in Portugal come from? And the summer birds, where do they migrate to? Next year will they return to the same places? These and other questions can be answered by reading (and reporting) a few digits inscribed on a small ring. Almost like putting stamps on a passport...

In the specific case of these metal rings, their reading is infrequent without recapturing the bird or even finding it dead. However, a few seconds of luck allowed me to read the 7 figures and report this observation to the respective project.

This beautiful specimen was ringed in France (2016) by collaborators from the Research Center for the Biology of Bird Populations (CRBPO) of the National Museum of Natural History in Paris and apparently chose the "Corroios Marsh" to spend the winter.

 

- Bluethroad (Luscinia svecica)

- Seixal - Portugal (27-10-2016)

 

Eu

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts destacados

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D