Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

bicho do mato

Aqui fala-se de natureza, aves, bichos em geral e do que mais me passar pela cabeça

bicho do mato

Aqui fala-se de natureza, aves, bichos em geral e do que mais me passar pela cabeça

10
Jul18

Palavra do dia: Egregófito

Como não podem mastigar os seus alimentos, as aves de rapina ingerem-nos inteiros ou em grandes pedaços. Mas o seu sistema digestivo não consegue processar alguns dos materiais engolidos e, depois de absorvidos todos os nutrientes, eles são expulsos sob a forma de um egregófito (também designado por plumada, egagrópila ou bola de regurgitação). Nas grandes rapinas diurnas esta regurgitação contém geralmente penas, pelo e ossos, dependendo das presas das mesmas. Já as corujas expelem essencialmente o pelo e ossos dos pequenos mamíferos dos quais se alimentam. Junto aos seus dormitórios é comum encontrar grandes quantidades destes egregófitos, contendo milhares de pequenos ossos.

 

As ossadas na foto abaixo foram encontradas junto a uma Coruja-das-torres que dormia tranquilamente na sua "toca". O animal não foi incomodado, pois limitámo-nos a observar as suas regurgitações. Na imagem é possível observar crânios e mandíbulas de diversos formatos e dimensões, o que indica que a ave se alimentou de várias espécies de ratos.

 

Coruja-das-torres (Tyto alba)

- Regurgitações de Coruja-das-torres (Tyto alba)

- Lezíria Grande - Vila Franca de Xira (07-01-2017)

 

Nos egregófitos de predadores menores, como é o caso deste pequeno picanço, encontramos geralmente restos de quitina das carapaças dos insectos que constituem a base da sua alimentação.

 

Picanço-barreteiro (Lanius senator)

- Picanço-barreteiro (Lanius senator)

- Ponta dos Corvos - Seixal (23-04-2016)

 

[EN]

Word of the day: Pellet

 

Birds of prey can not chew their food so they swallow their pray whole or in large pieces. But as their digestive system can not process some of the swallowed materials, after absorbing all the nutrients they are expelled in the form of a pellet. In large daytime birds of prey this regurgitation usually contains feathers, hair and bones, depending on their prey. Owls, however, essentially exude the hair and bones of the small mammals from which they feed. Next to their dorms it is common to find large quantities of these pellets, containing thousands of small bones.

 

The bones in the picture were found next to a Barn Owl that was peacefully sleeping. The animal was not disturbed, for we merely observed its regurgitations. In the image you can see skulls and jaws of various shapes and sizes, which indicates that the bird has fed on several species of mice.

 

In the pellets of smaller predators, as in the case of this small shrike, we can generally find chitin remains from the shells of the insects that form the basis of their subsistence.

 

Pictures:

 

- Mice remains from the pellets of Barn Owl (Tyto alba)

- Vila Franca de Xira - Portugal (07-01-2017)

 

- Woodchat Shrike (Lanius senator)

- Seixal - Portugal (23-04-2016)

 

2 comentários

Comentar post

Eu

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts destacados

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D